Mostrando postagens com marcador Sobremesa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Sobremesa. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Torta de Maçã – American Apple Pie

     Essa é a receita da tipica "american apple pie", super simples de fazer, aquelas que você já deve ter visto ou ouvido ser mencionado em alguns filmes ou desenhos animados da Disney (por exemplo). O mais chatinho é a massa, mas você pode comprar a massa pronta e adicionar o recheio.

Ingredientes:

Para a Massa:
Uma xicara de farinha de trigo (mais ou menos)
Meia xicara de manteiga ou gordura vegetal
Uma pitadinha de sal
Um ovo
Meia xicara de açucar
Um colherinha de chá de essencia de baunilha.

Para o recheio

- Umas 3 ou 4 maçãs descascadas e fatiadas.
- Suco de um limão
-Um colher de sobremesa de canela em pó
- Um xicara de açucar mascavo (ou branco tbem fica bom)
- Duas colheres de sopa de farinha
- Uma pitada de nóz moscada
- Meia xicara de uvas passas (opcional)

Preparo:

Massa:

Numa tigela, misture os ingredientes secos (sal, farinha e açúcar). Adicione a manteiga amolecida a temperatura ambiente e com as mãos, misture ate formar migalhas.
Adicione um ovo e a baunilha e amasse bem até formar uma massa homogênea. Se a massa ficar mole ou grudenta, junte mais farinha ou mais manteiga ate formar uma bola compacta, macia.
Divida a massa em duas partes, e abra uma das partes com o rolo, numa superfície enfarinhada, até formar um disco ligeriamente maior que a circunferência da forma a ser usada, e com aproximadamente 5mm a 10mm de espessura. (Eu gosto de massa fininha). Forre a forma com essa massa, apare os excessos.

Recheio:

Assim que terminar de cortar e descascar as maçãs, jogue o suco de limão por cima e misture bem. Isso evitará que as maçãs escureçam.Junte os demais ingredientes, misture muito bem e despeje sobre a massa na forma.Finalização:Se você gosta de torta coberta, pode abrir o resto da massa com o rolo, e cobrir a torta com o disco resultante, e fure a massa para deixar escapar o vapor do cozimento (se não furar a torta explode no forno!) ou você pode fazer tirinhas com o restante da massa e fazer a cobertura xadrez.Pincele a massa com gema de ovo para um dourado bem bonito.Ou você pode resolver economizar umas calorias e deixar a torta descoberta mesmo. O restante da massa pode ser usado em uma outra torta ou congelada para uso posterior.Leve ao forno médio, pre aquecido, por uns 30 minutos mais ou menos. De novo, não é uma ciência exata. Fique de olho que quando a massa estiver bem douradinha nos cantos da forma e com um dourado bonito por cima, (e o cheiro que está vindo da sua cozinha está deixando os habitantes e vizinhos com água na boca) ta pronta.Sirva morna, com uma generosa bola de sorvete de creme do lado.


quarta-feira, 30 de maio de 2012

Uguisu-moti


Por: Henrique Musashi

Ingredientes


• 1 xícara (chá) de açúcar.
• 1 ½ xícara (chá) de polvilho doce.
• 2 ½ xícaras (chá) de água.
• ½ xícara (chá) de farinha de arroz.
• 2 a 3 gotas de corante vegetal verde.
• Anko (doce de feijão) para o recheio, enrolado em pequenas bolinhas.


Modo de preparo


1. Com exceção do anko, bata todos os ingredientes no liquidificador até obter uma mistura homogênea.
2. Transfira a mistura obtida para um recipiente refratário.
3. Leve-o ao microondas por 4 a 6 minutos, misturando de minuto a minuto, até dar o ponto para enrolar.
4. Polvilhe o amido de milho em uma travessa.
5. Com a ajuda de duas colheres molhadas em água, vá depositando na travessa pequenas porções do moti pronto.
6. Coloque as bolinhas de anko no centro das porções de moti.
7. Vá fechando cada bolinho de moti, enrolando-o primeiramente em formato circular.
8. Para finalizar o formato do uguisu-moti, aperte as laterais de cada bolinho.





Pacotes e Passagens aéreas e Hospedagem
Nacional e Internacional, viagens coletivas, aluguel de carros 
e muito mais. Tudo em um só lugar com o melhor preço.




sábado, 16 de julho de 2011

"Southern Sweet Potage Pie" (Torta de Batata Doce à moda do Sul)


A torta de batata doce e um clássico das festas de outono nos EUA. Sobremesa perfeita para encerrar os festins do Thanksgiving, ou para se saborear depois de voltar das rondas de Haloween. Tem uma textura delicada e sabor excepcional.

INGREDIENTES

Para a Massa:

Uma xicara de farinha de trigo (mais ou menos)
Meia xicara de manteiga ou gordura vegetal
Uma pitadinha de sal
Um ovo
Meia xícara de açucar
Um colherinha de chá de essência de baunilha.

Para o Recheio:

* 3 colheres de manteiga, a temperatura ambiente
* 2 xícaras de batatas doces cozidas e amassadas
* 2 xícaras de açúcar
* aproximadamente meia lata de creme de leite
* 1 colher de sobremesa da essência de baunilha
* 3 ovos, batidos
* 1 colher de chá de canela em pó
* massa de torta suficiente para revestir o fundo de duas formas

PREPARAÇÃO: 
  1. Misture a manteiga, as batatas, o açúcar e o creme de leite até formar uma massa homogênea. Adicione a baunilha, os ovos, e a canela e misture bem. 
  2. Derrame o recheio sobre a massa da torta já preparada nas formas. Asse em forno brando por aproximadamente uma hora. 
  3. Observe os cantos da massa, quando começarem a dourar, a torta está provavelmente pronta.
  4. Sirva gelada decorada com chantilly ou Chantibom.
Essa receita faz duas tortas.






Pacotes e Passagens aéreas e Hospedagem
Nacional e Internacional, viagens coletivas, aluguel de carros 
e muito mais. Tudo em um só lugar com o melhor preço.



 


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Bolo de Farinha de Arroz (Receita Básica)

Receita ideal para dietas... Sem glúten e o melhor é que é feito em casa. Muito gostoso mesmo.

OBS: A medida usada para esta receita é de um copo com capacidade para 200ml.

Ingredientes
  • 1/2 copo de óleo (1 colher de margarina)
  • 1 copo cheio de açúcar
  • Suco de 3 laranjas
  • 1 pitada de sal
  • 2 copos e 1/2 de farinha de arroz (Se não encontrar no mercantil, você pode utilizar arroz japonês cru moído no liquidificador)
  • 1 colher de sopa bem cheia de fermento para bolo
  • 1 colher de café de Farinha de Linhaça (ela substitui o ovo, mas se preferir adicione 1 ovo).
Modo de fazer
  1. Bata todos os ingredientes no liquidificador ou batedeira até ficar bem batido. 
  2. Despeje a massa numa forma de bolo inglês untada. 
  3. Leve ao forno médio pré aquecido para assar por 30 minutos.

OBS.: A farinha usada nesta receita, foi arroz japonês moído em casa, feito através de uma máquina de moer café, que pode ser adquirida em qualquer casa agrícola.
     O arroz japonês se mantém macio depois de pronto e o arroz comum endurece com o tempo. Lembrando ainda que as iguarias feitas com a farinha feita em casa ficam melhores do que as compradas nos supermercados. 
     Se desejar experimente bater dois copos de 200 ml, do arroz cru no liquidificador e o resultado ficará o mesmo que feito em uma maquina de moer café.



Pacotes e Passagens aéreas e Hospedagem
Nacional e Internacional, viagens coletivas, aluguel de carros 
e muito mais. Tudo em um só lugar com o melhor preço.


 

domingo, 12 de junho de 2011

Kashiwamochi

     Kashiwamochi são os bolos de arroz envolto em Kashiwa (carvalho japonês) folhas. Kashiwamochi são doces tradicionais japoneses comidos no Dia das Crianças japonês, que é 05 de maio. 
     Este dia é festa garoto japonês chamado tangonosekku (festival do tango). É tradicionalmente o dia para comemorar e rezar pela saúde dos meninos.
.

   Assim como o “Hina Matsuri” do dia 3 de março, ele também é muito apreciado pelas crianças. A grande carpa voadora (Koinobori), feito de papel ou tecido, é colocada no telhado ou defronte às casas onde moram meninos.


Rendimento: 6 unidades

Ingredientes:
  • 04/03 joshinko xícara (farinha de arroz)
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 6 colheres de sopa de água quente
  • 1 colher de sopa katakuriko (fécula de batata), misturado com 2 colheres de sopa de água
  • 3 / 4 xícara de anko (pasta doce de feijão azuki)
  • * Para a decoração
  • 6 Folhas de Kashiwa, (disponível em casas de produtos de artesãos)

Preparação:

   Coloque a farinha de arroz joshinko e o açúcar numa tigela. Adicione a água quente aos poucos e sove a massa até que se torna tão suave como os lóbulos das orelhas. 
      Coloque um pano de algodão fino molhado em um navio. 
   Divida a massa em pedaços pequenos e coloque sobre um pano. Vapor a massa por cerca de 15-20 minutos em fogo médio. 
    Retire a massa cozinhado para uma tigela e amasse com um pilão de madeira. 
   Quando é arrefecido, amassar a massa com as mãos. Adicionar katakuriko e mistura de água na massa aos poucos, amassando com as mãos. 
     Divida a massa em 6 bolas. Apartamento cada massa pelas mãos e coloque uma pequena bola de anko recheio sobre a massa. Dobre a massa ao meio para fazer um bolo semicircular, selando a borda. Repita o processo para fazer mais bolos de arroz. 
  Ponha novamente as bolos de arroz no vapor em fogo alto por aproximadamente 10 minutos. 
  Retire os bolos de arroz do vapor e deixe esfriar. Envolva cada bolinho de arroz com uma folha de Kashiwa, se disponível. Desembrulhe antes de comer o bolo de arroz. Kawashiwa folhas são usadas para decoração.


Fonte: http://japanesefood.about.com/od/japanesecake/Japanese_Cake.htm




Pacotes e Passagens aéreas e Hospedagem
Nacional e Internacional, viagens coletivas, aluguel de carros 
e muito mais. Tudo em um só lugar com o melhor preço.




 

terça-feira, 12 de abril de 2011

Daifuku (Tradicional)

     Daifuku é uma espécie de bolos japoneses. Esta é uma receita para fazer daifuku básica com anko (pasta doce de feijão azuki) de enchimento.

Tempo de preparação: 2 horas
Tempo de cozedura: 30 minutos
Tempo: 2 horas, 30 minutos
Rendimento: Para 12 pedaços

Ingredientes:
  • 1 xícara Shiratama-ko (farinha de arroz glutinoso)
  • 1 / 4 de xícara de açúcar
  • 2 / 3 de xícara de água

* Para o enchimento
  • 2 / 3 de xícara de água 
  • 1 xícara de açúcar 
  • 1 / 2 xícara de pó seco anko, ou 1 1 / 4 xícara premade anko

* Katakuriko amido de milho (amido de batata) ou para polvilhar

Preparação:

  1. Aqueça 2 / 3 xícara de água e 1 / 2 xícara de açúcar em uma panela pequena. Adicione 1 / 4 xícara de pó de anko e mexa bem. Esfrie a anko enchimento. 
  2. Faça 12 bolas anko pequenos e reserve. Coloque shiratamako em uma tigela resistente ao calor. Misture a água eo açúcar numa tigela pequena e, gradualmente, despeje em ko Shiratama, mexendo bem. 
  3. Coloque a tigela no microondas e aqueça a massa por cerca de dois minutos. Misture a massa.Aqueça a massa de pão em forno de microondas até a massa inflar. Mexa o mochi rapidamente. Poeira pan um apartamento com algumas KATAKURI amido-ko. Além disso, as mãos a poeira com algumas ko KATAKURI. Retire o mochi quente da tigela para a panela com as mãos. 
  4. O mochi é quente e pegajosa, por isso, tome cuidado para não queimar as mãos. Polvilhe com as mãos mais amido KATAKURI-ko ​​e dividir o mochi em 12 pedaços pelas mãos. Faça 12 mochi planas e redondas. Coloque um pedaço de anko enchimento em um mochi e embrulhe a anko esticando mochi. Arredonda o daifuku. Repita o processo para fazer mais peças.
Fonte:
http://japanesefood.about.com/od/japanesecake/Japanese_Cake.htm




Pacotes e Passagens aéreas e Hospedagem
Nacional e Internacional, viagens coletivas, aluguel de carros 
e muito mais. Tudo em um só lugar com o melhor preço.



 

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

DOCE DE GERGILIM

Encontrei várias receitas de doce de gergilim. Então Estudei estes duas e mesclei o que havia de melhor nelas...
isso vai por conta de sua criatividade.
 Só tenho uma coisa a dizer: - A pitada de pimenta do reino faz diferença! 
    1kg de gergelim ( torrado e processado no liquidificador);
    2 litros de àgua;
    1 rapadura preta grande (ou 2 pequenas)
    3 xícaras de açúcar;
    Farinha de mandioca branca e fina;
    1 punhado raso de Cravo
    Pimenta do reino.

Modo de preparo:

Em uma outra panela ferva a água, o açúcar e a rapadura.
ponha o cravo
Depois acrescente o gergelim torrado de uma só vez.
Vá adicionando, aos poucos, a farinha de mandioca até engrossar ao "ponto de pirão".
Antes de tirar do fogo coloque uma pitada de pimenta do reino a gosto.
Deixe dois ou três minutos e retire do fogo.

Dica: Não deixe o doce cozinhar por muito tempo para não perder o gosto.
E se a calda estiver muito açucarada o doce não engrossar pode acrescentar água até conseguir o ponto.


---XXX---



DOCE DE GERGELIM (ESPÉCIE)  

INGREDIENTES

½ Kg de gergelim
2 rapaduras
¼ Kg de farinha de mandioca peneirada
1 pitada de pimenta do Reino
Castanha de caju a gosto
Amendoim a gosto

MODO DE PREPARO

1 - Torre o gergelim e em seguida processe ou liquidifique junto a farinha e a pimenta, isso pouco a pouco.
2 - A parte faz o mel: derreta as rapaduras com um pouco de água, côa, vai juntando aos poucos a farofa de gergelim, mexe no fogo até um ponto grosso, ou a seu gosto.
3 - Acrescente as castanhas de caju e amendoim.





Pacotes e Passagens aéreas e Hospedagem
Nacional e Internacional, viagens coletivas, aluguel de carros 
e muito mais. Tudo em um só lugar com o melhor preço.





domingo, 27 de junho de 2010

Tarte de Laranja


Massa:
150 gr farinha
25 gr açúcar
125 gr manteiga (em cubos)
1 c. sopa água

Recheio:
2 laranjas, raspa da casca
135 ml sumo de laranja
50 gr pão ralado (de pão fresco)
2 c. sopa sumo de limão
150 ml natas magras
4 c. sopa manteiga
50 gr açúcar
(achei pouco, juntei mais 2 c. sopa)
2 ovos (gemas e claras separadas)
1 pitada de sal
   
Para fazer a massa, coloca-se a farinha e açúcar numa taça, junta-se a manteiga e trabalha-se com os dedos até se obter uma mistura esfarelada. Junta-se a água e amassa-se até ficar uma massa homogénia. Envolve-se com película aderente e leva-se ao frigorífico por 30 minutos.
    Estende-se a massa numa supergfície polvilhada de farinha e coloca-se numa tarteira de fundo amovível. com 24 cm de diâmetro. Pica-se a massa com um garfo e leva-se ao frigorífico por mais meia hora. (Eu levei ambas as vezes ao congelador por menos tempo.)
    Cobre-se a massa com papel de alumínio ou vegetal e feijões secos. Coze em forno pré-aquecido a 190ºC durante 30 minutos, retirando o papel e feijões a meio do tempo.

   
Para fazer o recheio, numa taça mistura-se a raspa e o sumo de laranja e o pão ralado. Junta-se o sumo de limão e as natas.
    Derrete-se a manteiga e açúcar num tacho, em lume brando. Retira-se o tacho do lume, junta-se as gemas de ovo e a mistura de pão ralado; mexe-se.
    Batem-se as claras em castelo com uma pitada de sal e junta-se à mistura anterior.
    Verte-se o recheio na base da tarte e coze em forno pré-aquecido a 160ºC durante 45 minutos.
    Serve-se quente com natas batidas.

Fonte: No Forno, Parragon




Pacotes e Passagens aéreas e Hospedagem
Nacional e Internacional, viagens coletivas, aluguel de carros 
e muito mais. Tudo em um só lugar com o melhor preço.


 



terça-feira, 6 de abril de 2010

BOLO DA LUA: Um doce com muitas histórias.

     Começou por ser uma sobremesa, mas chegou a ter um papel fundamental na preparação de uma revolução. Com o passar dos séculos, a tradição de juntar a família, a observar a lua e a comer este doce, está cada vez mais enraizada. Em Macau, até já houve quem inventasse novas formas de o confeccionar. Moldando-o aos novos tempos ou recheando-o de ingredientes que são considerados de luxo na sociedade chinesa. No entanto, a receita original foi criada há mais de dois mil anos e ainda continua viva.
    O Bolo Lunar nasceu de um pastel chinês tradicional chamado “Tai Si”.“Bolo Wu”, porque as nozes eram o seu ingrediente principal. No entanto, reza a lenda que esta designação não agradava ao Imperador Xuanzong. Antigamente, era usado como uma oferenda ao deus da Lua durante as festividades que se realizavam a meio do Outono. Na dinastia Tang, também era uma sobremesa comida pela corte do palácio e tinha o nome de
    O soberano defendia que “Bolo Wu” não soava bem e pediu sugestões aos seus companheiros do palácio. Enquanto estava a observar a lua, brilhante e redonda, as palavras “Bolo Lunar” escaparam-se entre os lábios da princesa Ya Guifei. A partir daí, este termo popularizou-se e ainda hoje continua a ser usado.
    O bolo que nesta altura do calendário se multiplica pelas lojas da China também teve um papel na história de uma revolução. Estávamos na dinastia Yang (1200 a.C. – 1368 a.C.) e os mongóis, que se tinham estabelecido desde a dinastia Yuan, tornaram-se demasiado opressivos. O povo chinês aproveitou-se do facto da comunidade invasora não possuir a tradição de comer bolos lunares e congeminou uma revolta. Os líderes do plano distribuíram estes pastéis enquanto se celebrava a longevidade do imperador.
    Contudo, no seu interior, os bolos tinham mensagens secretas a convocar a população para um golpe político no décimo quinto dia da oitava lua, data em que se assinala o festival do Bolo Lunar. A rebelião realizou-se com sucesso e os bolos lunares passaram a ser uma tradição nacional da China.
    Enquanto estava a observar a lua, brilhante e redonda, as palavras “Bolo Lunar” escaparam-se entre os lábios da princesa Ya Guifei. A partir daí, este termo popularizou-se e ainda hoje continua a ser usado.
    Hoje em dia, este tipo de pastelaria ainda desempenha uma função central nas festividades que se realizam nesta altura do ano lunar. A sua utilização vulgarizou-se por todas as províncias, existindo até diferentes tipos em cada ponto do território chinês. Os mais famosos são o Jing de Pequim, o Guang de Cantão, o Su de Suzhou e o Chao de Chaozhou. Apesar de serem confeccionados através de métodos semelhantes, os sabores variam consideravelmente.
    O de Pequim é conhecido pelos seus recheios vegetarianos. O cantonês é mais doce, sendo que o açúcar é mesmo o seu ingrediente mais importante. Em Suzhou, a população prefere os sabores mais fortes e insiste muito no açúcar e no óleo. Já o tipo Chao caracteriza-se por ter uma forma mais lisa e é confeccionado com açúcar e óleo de porco.
    Como não podia deixar de ser, em Macau, o bolo mais popular é o cantonense. Existem mais de 200 recheios diferentes. Contudo, os mais vendidos são os que contêm sementes de lótus, pasta de feijão vermelho ou os recheios de cinco sementes, que são feitos com cinco tipos de nozes, sésamo, amêndoas, amendoins e sementes de melancia. Além disso, a essência do Bolo Lunar é ainda a gema salgada do ovo de pato, em representação da lua.
    Com o evoluir dos tempos, também surgiram novas formas destes pequenos e pesados bolos. Um desses exemplos são uns que parecem revestidos de neve, visto que as massas são confeccionadas com farinha de arroz. Na RAEM, é possível encontrar os bolos lunares de gelado ou de chocolate. Uma pastelaria famosa do território, a Wing Wa Macau, também confecciona uns bolos que são considerados de luxo, cujos ingredientes são a barbatana de tubarão e o ninho de pássaro. Estes últimos são feitos com a saliva das andorinhas.
    Uma característica que atravessa todos os tipos de bolos é que, para serem considerados de qualidade, devem ter uma crosta o mais leve e fina possível. Os recheios são misturados e a massa não pode ficar demasiado doce ou seca. Caso contrário, é considerado um bolo medíocre. O interior de ovo também deve ter uma pitada de óleo e tem que parecer dourado e reluzente.
    O bolo tradicional é feito principalmente com açúcar e o recheio é muito denso e de difícil digestão. Por isso, o seu consumo deve ser acompanhado por chá. Esta bebida ajuda a dissolver o óleo. Por seu turno, os bolos doces devem ser acompanhados por chá verde e os salgados com uma chávena de chá Oolong.

Sem mais... delongas vamos a receita?

Ingredientes

    500 g de farinha de trigo
    250 g de açúcar amarelo
    3 ovos grandes
    2 colheres (chá) de erva-doce
    1 colher (chá) de canela em pó
    2 colheres (sopa) de mel
    2 colheres (sopa) de azeite
    1 colher (café) de sal fino
    1 colher (chá) de bicarbonato
    1 gema de ovo 


Modo de preparo


     1- Junte a farinha aos restantes elementos secos, ou seja; o açúcar, o sal, o bicarbonato, a erva-doce e a canela.

    2- Junte os ovos batidos com o azeite e o mel e trabalhe a massa até se despegar das mãos.

    Obs.: Se for necessário, pode acrescentar mais farinha, até a massa ficar em boa consistência para tender os bolos.

    3- Forme umas bolas ou bonecos, pinte com a gema de ovo diluída num pouco de leite.

    4- Leve os bolos ao forno, em assadeira polvilhada com farinha.

    5- Leve ao forno pre aquecido em temperatura média por 40 minutos para assar e corar.





quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Ninjin Jamu - Geléia de Cenoura

 
Ingredientes:
* 2 cenouras (300g) descascadas e raladas
* 1 maçã descascada e ralada
* ½ suco de um limão
* 400g de açúcar

Modo de Preparo:
1. Coloque o suco de limão em uma panela esmaltada.
2. Acrescente a cenoura, a maçã e o açúcar, e misture.
3. Leve ao fogo alto até que comece a cozinhar.
4. Abaixe então o fogo e vá retirando a espuma que vai se formando na superfície.
5. Deixe cozinhando desta forma e mexa apenas de vez em quando.
6. Quando estiver com uma consistência mais sólida, abaixe o fogo e guarde em um pote de vidro esterilizado.


*aprox 15 porções



Painappuru Kinton (Doce de Abacaxi com Batata Doce)


Ingredientes:

* 400 a 450g de batata doce sem casca cortadas em rodelas de 2cm
* 150g de açúcar
* 6 a 8 fatias de abacaxi em calda picado
* ½ a 2/3 copo de calda do abacaxi
* 1 ½ colher de sopa de manteiga

Modo de Preparo:

1. Deixe as batatas submersas na água durante 1 hora.
2. Em uma panela com água, leve as batatas para cozinhar em fogo alto e, assim que levantar fervura, abaixe o fogo, e cozinhe por mais 3 a 4 minutos.
3. Assim que as batatas estiverem cozidas, retire imediatamente toda a água.
4. Polvilhe 2/3 da quantidade de açúcar nas batatas (isso fará com que o purê fique bem liso ao passar pela peneira).
5. Com o auxílio de uma colher, passe as batatas pela peneira.
6. Acrescente o caldo do abacaxi, o restante do açúcar e leve para engrossar, mexendo sempre para não grudar no fundo da panela.
7. Retire a panela do fogo, acrescente o abacaxi picado e a manteiga, não esquecendo de dar uma leve mistura.

Rendimento: 4 porções


Kinami Awayuki - Espuma de Neve


Ingredientes:

* ½ envelope (5g) de kanten em pó
* 2 xícaras de água
* 200g de açúcar
* 2 gemas
* 2 claras em neve
* 5 gotas de baunilha

Modo de Preparo:

1. Dissolva o kanten em 2 xícaras de água fria, leve ao fogo brando e ferva por 3 minutos.
2. Acrescente o açúcar e ferva bem por mais alguns minutos até que comece a ficar viscoso.
3. Acrescente nas claras em neve as gemas e a baunilha e vá misturando aos poucos o kanten ainda quente, batendo sempre.
4. Leve novamente ao fogo e cozinhe até que as gemas estejam cozidas.
5. Retire do fogo e continue batendo até ficar bem cremoso.
6. Despeje num pirex que esteja dentro de um tabuleiro com água gelada.
7. Coloque na geladeira, deixe endurecer, corte em pedaços e sirva gelada.

Obs.:
* O ágar-ágar endurece em temperatura ambiente e mesmo retirado da geladeira permanece consistente.
* Cozinhe bem o ágar-ágar para que não crie a separação das claras com o restante da mistura.
* A receita refere-se ao kinami awayuki clarinho, na foto.
* O escuro contém azuki (feijão doce japonês) que, além de preparo complexo, costuma não agradar ao paladar brasileiro.



Pacotes e Passagens aéreas e Hospedagem
Nacional e Internacional, viagens coletivas, aluguel de carros 
e muito mais. Tudo em um só lugar com o melhor preço.





 

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Bolo de Chocolate sem Farinha



Por:
Henrique Musashi


Ingredientes:


• 6 ovos
• 8 colheres (sopa) de chocolate em pó
• 6 colheres (sopa) de açucar
• 3 colheres (sopa) margarina derretida s/ sal
• 100 gramas de coco ralado
• 1 colher (sopa) fermento quimico
• 1 dose de Licor Musashi de Tangerina


Preparo:


Bata no liquidificador, os ovos, o açucar, o chocolate em pó e a margarina, depois acrescente o coco e o fermento, bata mais uma vez.Coloque em forma untada com margarina e polvilhada com achocolatado em pó.Leve para assar até que fique "dourado".


Cobertura:


1 caixa de creme de leite
4 colheres (sopa) de chocolate em pó
2 colheres (sopa) de açucar
2 colheres (sopa) de margarin


Preparo:
Misture tudoe e leve ao fogo, quando começar a ferver, desligue e coloque em cima do bolo ainda quente.


Mapa

- Seu IP!
IP